Conversa com Pepe Leal

Back to Blog

Entrevista com Pepe Leal

Pepe Leal

Este mês tivemos o prazer de conversar com Pepe Leal, um dos referentes em decoração de interiores do panorama nacional. Estudou História da Arte e, depois da sua experiência no mundo da moda, decidiu envidar esforços na sua paixão: decoração de interiores.

Ainda que o resultado estético dos seus projetos seja incrível, ele é um fiel defensor do funcional. Em comum temos o gosto pela cor! Por isso, colaboramos com ele em muitos projetos, Clique aqui para ver alguns exemplo! Adoramos o seu trabalho, mas sobretudo a sua paixão e entrega. Quer saber um pouco mais sobre ele?

Como define Pepe Leal e o seu estilo?

Não acredito que tenha um estilo definido ou claramente identificável; pelo menos, eu não o vejo. Procuro que o estilo predominante nos meus projetos seja o dos meus clientes. Através do melhor de cada um, obter um filtro para ordenar e dar coerência aos seus gostos, criando projetos pessoais e muito diferentes entre si. Não gosto de impor o meu estilo onde quer que seja, mas tentar encontrar o estilo mais adequado ao espaço, ao lugar, ao gosto pessoal dos meus clientes e, como não, ao orçamento de cada um deles. Oferecer respostas da forma mais profissional, mas sem que se note muito.

 O que um revestimento proporciona a uma morada?

Depende do projeto. Às vezes, o revestimento é o verdadeiro protagonista do espaço e serve para reforçar ou até marcar o estilo determinado que escolhemos, neste caso proporciona tudo. Porém, outras vezes procuramos revestimentos mais neutros para acompanhar, complementar, contrastar ou reforçar outros protagonistas. No nosso estúdio não decidimos aleatoriamente, tudo está pensado e forma parte de algo.

 Qual é o projeto mais pessoal de Pepe Leal?

Sem dúvida, o mais pessoal é a minha morada. 

O projeto com o qual mais desfrutou Pepe Leal?

É difícil eleger um único projeto. Ainda que pareça raro, desfruto de todos os projetos com a mesma intensidade, acredito que formam parte da minha vida, por isso sou feliz! As diferentes edições da Casadecor foram incríveis, pois faço o que quero e, em geral, foram os meus melhores projetos. 

O projeto mais funcional de Pepe Leal?

Todos devem ser funcionais, de outro modo, eu não seria um bom profissional. Por isso, acredito que, aqui sim, que não posso diferenciar nenhum. 

Qual a moda ou tendência recuperaria?

Mais que moda ou tendência, recuperaria tradições, ofícios e os bons profissionais que estão a desaparecer. Estão a perder-se muitas técnicas e a sabedoria que somente é obtida da experiência herdada geração após geração.

Também me assusta o rumo que está a tomar o papel de parede. Está a transformar-se numa mera fotografia ampliada, no lugar do que é realmente, aplicar pintura ao papel, e cada vez menos gente faz isto. 

 Quais as regras que nunca devemos quebrar ao decorar?

A proporção, o diálogo entre os objetos. O ritmo entre acento e silêncio, entre vazio e cheio. Em geral, devemos procurar o equilíbrio, como em todos os aspetos da vida.

Sem que cores não pode viver?

Com todas! Na natureza não há uma cor feia. Quem faz o feio somos nós. Não imagino a minha vida sem as cores.

 Com qual época histórica identifica-se mais a sua estética?

Todas têm algo maravilhoso e admirável. Em minha opinião, a mais completa é todo o século XVIII, o urbanismo, o paisagismo, a arquitetura. Foi uma verdadeira revolução em todos os campos, mas claro, são cem anos. Portanto, não é justo comparar com outras épocas mais específicas e recentes. A década de cinquenta do século passado é outra época com a que me sinto muito identificado. 

 Se pudesse escolher somente uma, com qual coleção da Hisbalit ficaria?

É impossível escolher uma! Mas, se é assim, fico com a Urban Chic. 

Back to Blog